Oração

“Só Deus pode mover montanhas, mas a fé e a oração podem mover a Deus.”

Esta citação de uma canção em um de nossos livros de coro aqui na Califórnia nos lembra que há um grande poder até mesmo em um pouco de fé quando Deus está conosco. Vejamos o que Jesus disse sobre a fé.

Mateus 17:20

“20 E Jesus disse-lhes: Por causa da vossa incredulidade; porque em verdade vos digo: Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Vai daqui para aquele lugar; e deve remover; e nada será impossível para você ”

Vemos nas escrituras que Jesus disse que só precisamos da fé como um grão de mostarda para mover montanhas. As sementes de mostarda são muito pequenas. Para que a oração funcione, precisamos apenas um pouco de fé para começar. A fé é uma crença que não se baseia em provas lógicas ou evidências materiais.

Hebreus 11: 1

“11 Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se veem”.

A fé faz o impossível porque leva Deus a empreender por nós e nada é impossível para Deus.

Marcos 10:27

“27 E Jesus, olhando para eles, disse: Para os homens é impossível, mas não para Deus; porque para Deus tudo é possível.”

A fé produz e trabalha em conjunto com a oração. Eu acredito fortemente que se orarmos com fé e Deus responder às nossas orações, nossa vida de oração e fé se fortalecem. Como jovens, precisamos entender que a falta de fé pode ser encontrada na raiz de uma vida de oração pobre. Em outras palavras, se não estivermos orando a Deus, nossa fé será pequena. Quando foi a última vez que você orou a Deus e pediu a Ele para ajudá-lo? Quando foi a última vez que você orou para que uma alma fosse salva? Quando foi a última vez que você gastou mais do que alguns minutos clamando a Deus para responder à sua oração? Sua vida de oração se tornou fraca e consequentemente sua fé em Deus também está fraca? Deus quer responder nossas orações, mas devemos levar nossas petições a Deus em oração. Isso é algo que precisamos aprender como jovens; quando estamos em uma situação que não podemos controlar, devemos ter fé que podemos pedir ajuda a Deus.

Pense em Abraão quando orou para que Ló fosse salvo de Sodoma e Gomorra.

Gênesis 18: 23-33

“23 E chegando-se Abraão, disse: Destruirás também o justo com o ímpio?

24 Se porventura houver cinquenta justos na cidade; destruirás também e não pouparás o lugar aos cinquenta justos que nele estão?

25 Longe de ti que faças tal coisa, que mates o justo com o ímpio; e que o justo seja como o ímpio que está longe de ti. Não fará o que é justo o Juiz de toda a terra?

26 E disse o Senhor: Se eu encontrar em Sodoma cinquenta justos dentro da cidade, pouparei todo o lugar por causa deles.

27 E Abraão respondeu e disse: Eis agora, eu me encarreguei de falar ao Senhor, que sou apenas pó e cinza:

28 Porventura, faltarão cinco dos cinqüenta justos; destruirás toda a cidade por falta de cinco? E ele disse: Se eu encontrar quarenta e cinco, não os destruirei.

29 E ele falou-lhe mais uma vez, e disse: Porventura, serão encontrados quarenta lá. E ele disse: Não vou fazer isso por causa dos quarenta.

30 E ele disse-lhe: Oh, não deixe o Senhor se irar, e eu falarei: Porventura haverá trinta serem encontrados lá. E ele disse: Não o farei, se encontrar trinta ali.

31 E ele disse: Eis agora, eu me encarreguei de falar ao Senhor: Porventura haverá vinte encontrados lá. E ele disse: Não vou destruí-lo por causa dos vinte.

32 E ele disse: Oh, não deixe o Senhor se irar, e eu falarei ainda, mas desta vez: Porventura dez serão encontrados lá. E ele disse: Não vou destruí-lo por causa de dez.

33 E o Senhor foi embora, logo que deixou de falar com Abraão; e Abraão voltou ao seu lugar. ”

Encontramos Ló, sobrinho de Abraão, que se colocou em uma situação muito ruim. Abraão teve fé para ir a Deus e pedir-Lhe coisas grandes. Não acho que esta foi a primeira vez que Abraão falou com Deus em oração. Estou convencido de que Deus conheceu Abraão pelo primeiro nome, porque também encontramos nas escrituras que Deus estava ouvindo Abraão. Abraão era um homem de oração.

E quanto a Moisés e suas petições a Deus para poupar o povo israelita? Cada vez que os israelitas desobedeciam a Deus, Moisés prostrava-se diante de Deus e começava a orar. Moisés era um homem de oração.

Êxodo 32: 11-14

“11 E Moisés suplicou ao Senhor seu Deus, e disse: Senhor, por que se acende a tua ira contra o teu povo, que tiraste da terra do Egito com grande força e com forte mão?

12 Por que hão de falar os egípcios, dizendo: Para mal os tirou, para matá-los nos montes, e para destruí-los da face da terra? Afasta-te da tua ira feroz e arrepende-te deste mal contra o teu povo.

13 Lembra-te de Abraão, Isaque e Israel, teus servos, a quem juraste por ti mesmo, e disseste-lhes: Multiplicarei a vossa semente como as estrelas do céu, e toda esta terra de que falei darei sua semente, e eles a herdarão para sempre.

14 E o Senhor arrependeu-se do mal que pensou em fazer a seu povo. ”

E quanto a Elias na montanha com os profetas de Baal? Lembre-se de que os profetas de Baal tentaram o dia todo chamar a atenção de Deus. Os profetas dançaram e se cortaram, mas seu Deus não respondeu. Por outro lado, Elias tinha uma conexão com Deus por meio da oração.

1 Reis 18: 37-38

“37 Ouve-me, Senhor, ouve-me, para que este povo saiba que tu és o Senhor Deus e que voltaste o seu coração.

38 Então caiu o fogo do Senhor, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e o pó, e lambeu a água que estava na vala. ”

Estou convencido de que Deus conhecia a voz de Elias quando ele orava, porque Elias orava constantemente a Deus. Então, quando Elias orou, Deus ouviu e respondeu sua oração.

Daniel 1

“1 No ano terceiro do reinado de Jeoiaquim, rei de Judá, veio Nabucodonosor, rei da Babilônia, a Jerusalém, e a sitiou.

2 E o Senhor deu a Jeoiaquim, rei de Judá, na sua mão, uma parte dos utensílios da casa de Deus, que ele levou para a terra de Sinar, para a casa de seu deus; e ele trouxe os vasos para o tesouro de seu deus.

3 E o rei disse a Aspenaz, mestre dos seus eunucos, que trouxesse alguns dos filhos de Israel, e da linhagem do rei, e dos príncipes;

4 Filhos em que não havia defeito, mas bem favorecidos e hábeis em toda a sabedoria e astutos no conhecimento e na compreensão da ciência, e nos quais tinham habilidade para permanecer no palácio do rei, e a quem eles poderiam ensinar o saber e o língua dos caldeus.

5 E o rei lhes deu provisão diária da comida do rei e do vinho que ele bebia; nutrindo-os por três anos, para que, no fim delas, estivessem perante o rei.

6 Ora, entre estes estavam os filhos de Judá: Daniel, Hananias, Misael e Azarias:

7 A quem o príncipe dos eunucos deu nomes; porque deu a Daniel o nome de Beltesazar; e a Hananias, de Sadraque; e a Mishael, de Mesaque; e para Azariah, de Abednego.

8 Daniel, porém, propôs no seu coração não se contaminar com a porção de comida do rei, nem com o vinho que ele bebia; por isso pediu ao chefe dos eunucos que não se contaminasse.

9 Ora, Deus deu a Daniel favor e terno amor para com o príncipe dos eunucos.

10 E disse o príncipe dos eunucos a Daniel: Tenho medo do meu senhor, o rei, que determinou a vossa comida e a vossa bebida; pois por que veria ele os vossos rostos pior do que os dos filhos que são da vossa espécie? então me farás pôr em perigo a minha cabeça para o rei.

11 Então falou Daniel a Melzar, a quem o chefe dos eunucos tinha posto sobre Daniel, Hananias, Misael e Azarias,

12 Prove os teus servos, eu te peço, dez dias; e que nos dêem pulso para comer e água para beber.

13 Então se veja diante de ti o nosso semblante, e o semblante dos filhos que comem da porção da comida do rei; e como vês, trata com os teus servos.

14 Ele, pois, consentiu com eles neste assunto, e os provou por dez dias.

15 E no final de dez dias seus semblantes pareciam mais formosos e mais gordos em carne do que todos os filhos que comiam a porção da comida do rei.

16 Assim Melzar tirou a porção de sua comida e o vinho que deviam beber; e deu-lhes pulso.

17 Quanto a estes quatro filhos, Deus deu-lhes conhecimento e habilidade em todo ensino e sabedoria: e Daniel tinha entendimento em todas as visões e sonhos.

18 Ora, ao cabo de alguns dias que o rei dissera que os introduzisse, o príncipe dos eunucos os apresentou a Nabucodonosor.

19 E o rei falou com eles; e entre todos eles não se achou igual a Daniel, Hananias, Misael e Azarias; por isso estiveram diante do rei.

20 E em todos os assuntos de sabedoria e entendimento, que o rei os indagou, ele os achou dez vezes melhores do que todos os mágicos e astrólogos que estavam em todo o seu reino.

21 E Daniel continuou até o primeiro ano do rei Ciro. ”

Daniel também era um homem de oração. Daniel era um judeu exilado na Babilônia, levado para lá quando menino, ele pertencia a uma família nobre e era excepcionalmente capaz e inteligente. Daniel viveu durante dois reis e, finalmente, o rei Dario. O rei Dario dividiu seu reino em cento e vinte províncias e nomeou um príncipe ou governante de cada província. Sobre os príncipes o rei Dario nomeou três presidentes e sobre os presidentes o rei Dario colocou Daniel. Por volta dessa época, Daniel estava na casa dos oitenta e sua posição o tornava o segundo no trono. Os príncipes e presidentes abaixo dele ficaram com ciúmes e queriam Daniel fora do caminho. Eles olharam de cima a baixo para encontrar uma falha em Daniel, mas não conseguiram encontrar nada de errado em seu caráter. O que eles notaram é que Daniel manteve as leis de seu Deus e orou continuamente. Que testemunho! Mesmo seus piores inimigos não conseguiam encontrar nenhum defeito na vida de Daniel. Caráter vale mais do que dinheiro ou qualquer coisa neste mundo. O personagem de Daniel era perfeito. Por causa de seu ciúme iníquo, os príncipes e presidentes elaboraram um plano para tirar Daniel do caminho. Eles foram até o rei Dario e o persuadiram a proclamar que a oração a qualquer outro que não o próprio rei seria punível com a morte. Isso significava que qualquer um que fosse pego orando para qualquer coisa que não fosse o rei Darius seria jogado na cova dos leões.

Daniel 6: 6.7

“6 Então estes presidentes e príncipes se reuniram ao rei e disseram-lhe assim: Rei Dario, vive para sempre.

7 Todos os presidentes do reino, os governadores e os príncipes, os conselheiros e os capitães, se consultaram para estabelecer um estatuto real e para fazer um decreto firme, que todo aquele que pedir uma petição a qualquer Deus ou homem por trinta dias, exceto de ti, ó rei, ele será lançado na cova dos leões. ”

Daniel poderia ter parado de orar. Ele poderia ter se escondido, mas Daniel não era um cristão fraco! Ele tinha resistência moral e coragem! Ele não tinha vergonha de ser pego de joelhos orando ao Deus verdadeiro.

Daniel 6: 10-11

“10 Sabendo que a escritura estava assinada, Daniel entrou em sua casa; e estando as janelas abertas em seu quarto em direção a Jerusalém, ele se ajoelhava três vezes ao dia, orava e dava graças a seu Deus, como antes.

11 Então aqueles homens se reuniram e acharam a Daniel orando e suplicando diante do seu Deus. ”

Daniel amava tanto a Deus que não teve medo de abrir a janela e orar como antes. Encontramos os príncipes imediatamente contaram ao rei Dario o que Daniel havia feito. O rei amava Daniel e estava triste por ter que jogá-lo na cova dos leões. Daniel não teve medo porque acreditava que Deus o livraria. Daniel sentiu que orar a Deus era tão importante que ele estava pronto para dar sua vida por isso.

A oração é algo que precisamos fazer todos os dias. Desafio você, como jovem, a ter certeza de que passa tempo com Deus em oração.

Filipenses 4: 6

“6 Não se preocupe com nada; mas em tudo, pela oração e súplica com ação de graças, faça com que seus pedidos sejam conhecidos a Deus ”.

3 comentários em “Prayer”

Deixe um comentário

pt_BRPortuguês do Brasil